Dicionário Nerd #2

Enfim, chegamos ao segundo de uma série de posts sobre palavras comumente utilizadas no mundo nerd e, como de costume, uma explicação simples e resumida para cada uma delas. Let’s go.

 

Smartphone

Smart é uma palavra inglesa que quer dizer esperto, inteligente. Depois de um tempo usando tijolos telefones celulares apenas para fazer e receber chamadas, enviar SMS e cadastrar contatos na agenda, alguém pensou: dá pra fazer algo mais! Foi aí que começaram a aparecer os sistemas operacionais para os telefones celulares — iOS, Android, Windows Phone —, em conjunto com um hardware mais refinado — câmera, GPS, capacidade maior de memória e armazenamento —, onde já era possível tirar fotos, acessar a Web, instalar apps, enfim, quase tudo o que você faz hoje, até que em 2007 a Apple reinventou e criou um telefone celular inteligente que era ridiculamente fácil de se manusear. Dica: sempre que você ver um dispositivo com o prefixo smart — TV, watch, etc —, o princípio é o mesmo: integração com o usuário.

 

Apple

Apple é uma empresa californiana focada na fabricação de produtos tecnológicos, fundada em 1976 por Steve Jobs, que é a grande mente por trás das principais inovações da empresa, e outros dois. Desde sempre, lançaram ótimos computadores e sistemas operacionais, como também alguns fiascos, como um notebook de mais de 7 kg e um console de vídeo game lançado em meados dos anos 2000 que ninguém nunca ouviu falar. Seu auge se deu à partir de 2007, após o lançamento do primeiro iPhone, que era um smartphone que agregava as funções de um iPod a um telefone celular você sabe o que é.

 

Windows

Windows é um sistema operacional — o mais lento famoso deles — para computadores pessoais, inventado por Bill Gates em 1985 e distribuído pela sua empresa, a Microsoft. Em suma, sem ele, seu computador seria apenas um monte de peças unidas sem utilidade alguma. Seu nome deve-se ao fato de que você trabalha com janelas (pasmem: isso era novidade alguns anos atrás; pasmem ainda mais: quanta criatividade para nomes tem a Microsoft, não?). O Windows é carregado logo depois que você liga seu computador, quando, normalmente, uma bandeirinha é exibida na tela. Ele controla as operações de entrada e saída, ou seja, quando você digita algo no teclado ou mexe seu mouse, ele processa estes eventos e faz o que tem que fazer. Ele é programado para funcionar com teclados, mouses, monitores, impressoras e qualquer outro tipo de parafernália que você possa imaginar — de inúmeros fabricantes —, o que faz dele uma espécie de coringa da computação pessoal: pelo menos alguma versão dele pode ser instalado em praticamente qualquer computador que você já viu. Falando em versão, a mais famosa até hoje foi lançada em 2001: o Windows XP. Atualmente, estamos no Windows 10.

 

“Seja o Google ou a Apple ou um programa gratuito, temos competidores fantásticos e isso nos mantém atentos.” — Bill Gates

 

Linux

O Linux também é um sistema operacional, criado em 1991 por um nerdão finlandês chamado Linus Torvalds, com um gritante diferencial: a qualidade liberdade! Sim, seu código-fonte é aberto; explico: se ele fosse um rocambole de batatas com creme de cogumelos, sua receita estaria amplamente disponível na Internet. Aos nerds: sua qualidade é considerada superior por ter um kernel modular, ou seja, o sistema carrega na memória apenas o que você considera necessário. Enfim, ele faz tudo que o Windows faz, até melhor, porém, não tem a vasta gama de aplicativos e jogos disponíveis para Windows (apesar de existiram soluções “genéricas” para os mais importantes, como o OpenOffice).

 

“Na minha opinião, a Microsoft é muito melhor em fazer dinheiro do que sistemas operacionais.” — Linus Torvalds

 

NOTA DO EDITOR: sobre os sistemas operacionais Windows e Linux, cabem zilhões de explicações a mais para tratar de sistemas de arquivos, APIs, características técnicas, etc, mas que fugiriam do intuito do contexto resumido do Dicionário Nerd.

 

Newbie

Newbie, pronuncia-se niubái, é uma palavra da língua inglesa que significa novato. Por que esta palavra está aqui no Dicionário Nerd? Se você for a uma lan house, vai entender: é uma espécie de xingamento para aqueles que estão começando em um determinado game. Porém, não para por aí: é o adjetivo perfeito para pilhar aquele seu amigo que está iniciando qualquer tipo de atividade no mundo da computação.

 

Bug

Aqui, não preciso me alongar: bug é algum tipo de defeito ou problema que passou despercebido pelo desenvolvedor e você encontrou fuçando em algum aplicativo. Se o seu Facebook travou, sim, pode ser um bug.

 

Beta

Quem usa ou já usou as ferramentas do Google, já deve ter visto a inscrição beta abaixo de suas logomarcas. Normalmente, ou melhor, até o Google mudar esse conceito, os aplicativos nas versões beta eram liberados apenas para desenvolvedores e testers — aquele pessoalzinho nerd que testa os aplicativos antes deles serem disponibilizados ao público. Dito isso, um aplicativo na versão beta é, portanto, aquele que ainda não chegou no seu estágio final de desenvolvimento e testes. Curiosidade: alpha são para versões antes de beta; release candidate para depois de beta.

Sobre o Autor

Fundador do blog Eu++. Programador autodidata de várias linguagens de programação, formado em Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas pelo Instituto Federal de São Paulo. Apaixonado por empreendedorismo e inovação, sonha em melhorar o mundo através da tecnologia e do compartilhamento de informação e conhecimento.

  • Fernanda Promencia Peloi

    Hahahahhaa muito bom!! Adoro a palavra Newbie!! hahahaha

  • Rodrigo Felipe Betussi

    Muito legal! 🙂